Mais um excelente artigo do site Popverso. O que acontece se juntarmos Robert Kirkman (criador de The Walking Dead), os heróis da Marvel Comics e, claro, Zumbis!? O resultado desta mistura improvável é a série Zumbis Marvel (Marvel Zombies), que há anos vem conquistando fãs (e muitas críticas) ao mostrar heróis como Homem-Aranha, Hulk, Quarteto Fantástico e os Vingadores como super-zumbis famintos por carne humana e que mantém seu intelecto.

 

Se zumbis são os novos vampiros, Robert Kirkman é ninguem menos que um Bram Stoker moderno. Seu sucesso com The Walking Dead propaga, como um virus, o apocalipse zumbi por todos os meios. Cinema, TV, livros e quadrinhos estão sendo invadidos pelos mortos que andam, e o seriado da AMC leva a milhões de pessoas todo o drama de ser o sobrevivente em uma terra tomada por corpos em decomposição que te perseguem incansávelmente, com a fome inesgotável e a vontade única de cravar seus dentes podres em sua carne.

Mas The Walking Dead não foi o único sucesso de Kirkman com os mortos-vivos. É dele o roteiro para a primeira série de Marvel Zombies, nos longínquos 2005. Saidos de uma trama iniciada na revista Ultimate Fantastic Four (escrito por Mark Millar e desenhado por Greg Lend, indo dos números 21 a 23), onde Reed Richards foi teleportado para a Terra 2149 (sim, leitor – a Marvel também tem infinitas terras), enganado pelo Reed Richards desta realidade – já zombificado, que tinha a intenção de abrir um portal para a nossa Terra (Terra 616) e devorar o planeta todo. Reed é resgatado, e somos apresentados a este planeta tomado por zumbis super poderosos. Kirkman foi tão feliz que iniciou-se ali uma das mais populares (e rentáveis) franquias da Marvel.

É nesta Terra, a 2149, que se passa a trama de Kirkman, desenhada por Sean Phillips e capas de Arthur Suydam. Os herois zumbis estão

pertos de devorar todos os humanos do planeta. Com o apocalipse zumbi tornado realidade, Galactus chega a Terra para consumi-la, e envia seu arauto, o Surfista Prateado, para vasculhar o planeta antes (será que Galactus envia Norrin Radd na frente para ver se não vai ficar com azia ao comer determinado planeta?). Só que quem é devorado é o Surfista, e o poder cósmico agora passa para os zumbis do Capitão América (Coronel América nesta versão), Homem Aranha, Hank Pym, Hulk, Homem de Ferro e Luke Cage. Estes vão atrás de Galactus, e acabam por degustar o Devorador de Mundos! Com todo este poder, eles partem universo a dentro, buscando novos planetas para jantar.

A série teve tanto sucesso que teve várias continuações, explorando, como a Marvel faz melhor, a franquia que se mostrava bastante popular.

Em Maio de 2007 foi lançada Marvel Zombies: Dead Days, escrita por Kirkman e desenhada pelos mesmos Phillips e Suydam. Dead Days é um único número e conta o início da infecção nos herois. A Dynamite e a Marvel também lançaram uma saga conjunta, Marvel Zombies vs. Army of Darkness, passada durante Dead Days, onde o personagem Ash (dos filmes Evil Dead/Morte ao Demônio, vivido por Bruce Campbell (que fez ponta em todos os filmes do Aranha, por ser um dos melhores amigos de Sam Raimi) aparece na Terra 2149 com a missão de impedir que o planeta seja tomado por zumbis. Maior que Dead Days, esta série durou cinco números, também publicada em 2007.

Sem deixar o osso cair, a Marvel emendou outra série, de outubro 2007 a fevereiro 2008, com o mesmo time criativo das primeiras. Marvel Zombies 2 nos conta o retorno dos zumbis Galácticos a Terra. Após devorar toda a vida no universo, eles voltam para a Terra, onde descobrem que em Wakanda ainda existem humanos, ou seja, um novo almoço. É nesta série que temos um dos pontos mais impressionantes da série: Ao viajar pelo universo, os zumbis Galácticos se deparam com Ego, o planeta-vivo. Preciso dizer que vira um enorme banquete?

E teriamos novas histórias destes zumbis superpoderosos. No final de 2008 tivemos mais uma série, Marvel Zombies 3, desta vez com um novo time criativo, escrito por Fred Van Lente e desenhado por Kev Walker com capas de Greg Land. Na terceira série, os zumbis conseguem invadir a nossa Terra (Terra 616, lembram?), e Morbius, Jocasta e o Homem Máquina lutam para impedir a invasão. O final da série abre o gancho para Marvel Zombies 4.

Produzida pelo mesmo time criativo e lançada no em abril de 2009, Marvel Zombies 4 conta a caçada dos zumbis na Terra 616 pela equipe Midnight Sons, composta por Morbius, Lobisomem, Daimon Hellstrom, Jennifer Kale e o Homem Coisa (o Monstro do Pântano da Marvel). Dormammu aparece na história, e, a meu ver, é a mais fraca de todas editadas até o momento.

Em seguida, foi lançada nova série que dava continuidade aos acontecimentos de Marvel Zombies 2, Marvel Zombies Return. Esta saga mostra os zumbis do Homem Aranha, Wolverine e Hank Pym sendo teleportados para outra Terra, e as consequências disso. Ela foi lançada em um formato diferente, em cinco revistas (Marvel Zombies Return: Spider-Man, por Fred Van Lente e Nick Dragotta; Marvel Zombies Return: Iron Man por David Wellington e Andrea Mutti; Marvel Zombies Return: Wolverine por Jonathan Maberry e Jason Shawn Alexander; Marvel Zombies Return: Hulk por Seth Grahame-Smith e Richard Elson e Marvel Zombies Return: Avengers por Fred Van Lente e Wellington Alves) e termina com Uatu conseguindo salvar o resto do universo fechando um loop (leiam a série para descobrir como rss ).

Outra série, Marvel Zombies: Evil Evolution finalmente mostra a origem da infecção. A história comeca logo depois de Dead Days, onde Hank Pym descobre o universo “Ape Verse” (uma versão totalmente símia da nossa Terra 616) e para lá se teleporta para fazer um lanchinho. Ele é rechaçado, os herois símios invadem a Terra Zumbi e muitos zumbis e herois macacos são derrotados, até que uma estranha parceria é feita entre Reed Richards zumbi e os macacos, mudando a linha temporal de modo que ambos os mundos nunca se encontrem e as perdas ocorridas nunca tenham acontecido.

Em 2010 tivemos Marvel Zombies 5, por Fred Van Lente, Jose Angel Cano Lopez, e Greg Land. É uma continuação direta de Marvel Zombies 4, com A.R.M.O.R descobrindo que diversas realidades foram infectadas pelos zumbis, e como isto pode ser combatido. Uma parte bacana desta série é que os agentes denominam diferentes tipos de zumbis por códigos como “Romeros”, “Boyles” (Famosos diretores de filmes de zumbis).

Em março de 2011 foi lançada a série Marvel Zombies Supreme, com o Esquadrão Supremo sendo zumbificado. Os autores foram Franklin Marrafino, Fernando Blanco e Arthur Suydam, e uma nova série está para ser lançada, Marvel Zombies Destroy! – nesta, veremos A.R.M.O.R. sendo acionada para resgatar uma realidade alternativa onde os nazistas venceram a segunda guerra mundial… usando zumbis! Teremos personagens como Howard the Duck e Dum Dum Dugan aparecendo… a ideia é boa, mas com este cast fica dificil acreditar que será tão boa quanto as originais.

Fonte: Popverso

For what do we live, but to make sport for our neighbors, and laugh at them in our turn?
Prezamos por comentários relevantes e respeitosos. Confira nossa Política de Comentários e para mais discussões sobre The Walking Dead e outras séries, curta nossa página no Facebook! Gostaria de escrever para o The Walking Dead Brasil? Clique aqui e faça parte do site.