O Writers Guild of America (WGA), sindicato americano de roteiristas, fechou um acordo preliminar com os estúdios representados pela Associação dos Produtores de Cinema e TV (AMPTP), evitando assim uma greve que paralisaria a produção de vários filmes e séries de TV.

O impasse começou em março durante as renegociações de compensações financeiras e planos de saúde para os roteiristas.

Uma das principais reclamações era sobre o impacto de títulos destinados a plataformas streaming, como Netflix, Amazon e Hulu, cuja quantidade reduzida de episódios costuma resultar em um repasse menor aos autores.

A WGA também exigia um aumento nas contribuições dos estúdios nos fundos destinados aos planos de saúde.

O acordo firmado entre o WGA e o AMPTP é válido pelos próximos três anos e prevê uma verba maior para despesas médicas e uma redefinição do piso de cachês para produções de curta-duração.

Se ocorresse de fato, a greve poderia prejudicar a produção da 8ª temporada de The Walking Dead, que cujas gravações começam em maio.

Embora os roteiros de ao menos parte dos episódios estarem concluídos, alterações nos rumos da trama durante as gravações não são incomuns e a paralisação de roteiristas poderia trazer complicações.

Fonte Geekdama via Variety
For what do we live, but to make sport for our neighbors, and laugh at them in our turn?
Prezamos por comentários relevantes e respeitosos. Confira nossa Política de Comentários e para mais discussões sobre The Walking Dead e outras séries, curta nossa página no Facebook! Gostaria de escrever para o The Walking Dead Brasil? Clique aqui e faça parte do site.