ATENÇÃO: Contém SPOILERS da edição 167 dos quadrinhos de The Walking Dead.

E finalmente ela morreu. Após 166 edições, Andrea, uma das personagens mais antigas de The Walking Dead, encontrou seu fim, vítima de uma mordida de zumbi no pescoço.

A morte é uma constante em The Walking Dead (principalmente nos quadrinhos), mas mesmo assim é um choque nos despedirmos de uma personagem tão marcante e duradoura.

O impacto foi tão grande que a edição 167, que contém sua morte, teve um número maior de páginas e sem a usual sessão de perguntas dos leitores no final. Ao invés de responder os fãs, o criador de The Walking Dead, Robert Kirkman, se limitou a escrever uma carta pedindo desculpas a todos e demonstrando sua consternação pelo ocorrido.

Confira abaixo a carta original, em inglês, e uma versão em tradução livre:

Desculpe.

Peço desculpas aos meus fãs, a mim mesmo e à Andrea. Eu sinto como se eu tivesse matado uma amiga íntima. Os mortes nessa série nunca são levianas, elas nunca são feitas com satisfação. Elas pesam para mim tanto quanto pesam para vocês. Esses personagens são bem reais para mim e suas mortes chateiam até mesmo a mim.

Eu bolei esta edição durante um voo alguns meses atrás. Eu escrevo minhas histórias com papel e lápis e estava no meu assento, montando cenas e escrevendo notas para diálogos, cercado por estranhos que provavelmente pensaram que eu estivesse fazendo uma lista de compras. Conforme eu escrevia alguns dos momentos desta edição, eu comecava a chorar. Quando me dei conta, estava olhando ao redor, limpando meus olhos, na esperança que ninguém tivesse notado. Eu tenho vivido com esta morte já faz meses… e não gosto disso.

Eu tive tempo de sobra para mudar de ideia. Eu tive tempo de sobra para simplesmente não fazer isso. Afinal das contas, eu estou no controle da história. Mas, sinceramente, às vezes parece que não estou. Como neste momento. Eu não gosto disso. Eu não quero isso. Eu quero que a Andrea viva. Eu quero escrever mais histórias com ela. Eu quero a ver envelhecer com Rick, testemunhando Carl crescer e tendo seus próprios filhos. Eu quero esse tipo de felicidade para esses personagens.

E mesmo assim, aqui estamos nós.

Andrea está morta e a história segue em frente. Eu não sei por que isso teve que acontecer… mas eu sei que aconteceu. Eu sei que este é outro ponto de virada importante para a vida desta série. Eu sei que a morte da Andrea significará alguma coisa que ressonará por anos na história. Mas ainda assim eu não gosto disso. Isso ainda me chateia.

Eu amei Andrea e sentirei verdadeiramente a falta dela.

Robert Kirkman

Leia Mais: Resumo e Discussão da morte da Andrea na HQ de The Walking Dead

O que você achou das justificativas de Kirkman? E o que aguarda The Walking Dead de agora em diante?

"We are surrounded by the dead. We're among them and when we finally give up, we become them! Don't you get it? WE ARE THE WALKING DEAD!"
Prezamos por comentários relevantes e respeitosos. Confira nossa Política de Comentários e para mais discussões sobre The Walking Dead e outras séries, curta nossa página no Facebook! Gostaria de escrever para o The Walking Dead Brasil? Clique aqui e faça parte do site.